terça-feira, 30 de junho de 2009

JULIA 131

A VIDA É UMA APOSTA

No mundo das corridas ilegais de carro, um trágico acidente pode ter sido um brutal assassinato!

Essa é a chamada para a edição n° 131 de JULIA, que estará nas bancas italianas no primeiro dia de Agosto de 2009.



Título:
La vita è uma scommessa
(A vida é uma aposta)

Roteiro: Giancarlo Berardi e Lorenzo Calza.
Desenhos: Marco Foderà e Thomas Campi.
Capa: Marco Soldi.


Sinopse:
O mecânico Nick Yorgis pede ajuda à Julia:
Seu sobrinho entrou no alucinante e perigoso mundo da corrida clandestina de carros, e durante uma corrida o seu desafiante acaba com o carro no fundo de um precipício, perdendo sua vida.

Os freios não funcionaram?
Trata-se de uma fatalidade qualquer?
Alguém apostou um monte de dinheiro com a vitória do jovem Theodoro e pensou em dar uma mão para o destino, e sabotou o carro?

Uma turva rodada de apostas alimenta a rivalidade de diferentes pilotos, e Julia deve aprender e conhecer essa realidade se quiser resolver o caso.

No Balão:
_ Existem situações em que o espectador torna-se uma testemunha!



Nos Balões:

_ Quem é você?
_ Saia do Carro.

sábado, 27 de junho de 2009

ARTE DO LEITOR

Declaro inaugurada a seção “Arte do Leitor” aqui no Blog.
O primeiro desenho é uma Julia que eu acabei de fazer, espero que gostem!!!



Envie seu e-mail relacionado ao Mundo de Julia para o e-mail ilsonyp@itelefonica.com.br para que eu possa publicá-lo também.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

SELO DE AUDREY HEPBURN

Selo raro com o rosto da atriz Audrey Hepburn, que foi a musa inspiradora na criação gráfica da criminóloga Julia Kendall, foi comprado em leilão por U$ 93 mil, cerca de R$ 183 mil, na Alemanha no dia 23/06/09.
Atualmente, acredita-se que existam apenas cinco selos iguais em coleções.



Em 2001, o filho da atriz, Sean Ferrer, decidiu tirar o selo comemorativo de circulação porque a imagem mostrava sua mãe fumando. ele espera que o vendedor do selo doe o dinheiro para pesquisas contra o câncer ou para campanhas antitabagismo, já que sua mãe morreu da doença.



O selo foi lançado em 2001, pelo governo alemão, numa série que homenageava estrelas do cinema, que contava também com Charlie Chaplin, Marilyn Monroe e Greta Garbo. O planejamento, antes da proibição do filho de Audrey, era de que fossem produzidos 14 milhões de selos.

Todos os selos deveriam ter sido destruídos, mas um remessa já havia sido enviada aos correios para aprovação, e escapou ilesa.

terça-feira, 23 de junho de 2009

ANÁLISE DA EDIÇÃO 55

ENIGMAS MORTAIS:
Assim foi publicado o título da edição n° 55 de “AVENTURAS DE UMA CRIMINÓLOGA”, que no original italiano saiu com o título “Quando I´orrore è un rebus” (Quando o horror é um enigma).


CAPA:
Aprecio muito as capas de Julia, os desenhos do Marco Soldi são verdadeiras pinturas, porém no caso da capa dessa edição não me empolguei muito, claro que o desenho tem tudo a ver com a estória da revista, mostrando Julia pensativa, analisando um enigma daqueles pinte seguindo os pontos, mas eu preferiria uma capa que mostrasse um dos locais dos crimes, como por exemplo o “Castelo do Doutor Hell”.


DESENHOS:
Essa estória foi desenhada pelo artista Ernesto Michelazzo, que por sinal eu considero o melhor desenhista de Julia ao lado de Laura Zucheri.
Os desenhos de Michelazzo são magníficos, os quadrinhos são cheios de detalhes, é praticamente um desafio encontrar um quadrinho que não mostre algum desenho atrás dos personagens, e Giancarlo Berardi, o autor da estória, soube explorar muito bem essa qualidade do desenhista, colocando os personagens sempre em salas com muitos móveis e decorações e em ambientes abertos como um parque, cheio de árvores, escadas e quiosques.

ESTÓRIA:
O roteiro da estória é bom, como todos onde Berardi utiliza-se de assassinos seriais, lembrando que o autor teve a colaboração de Lorenzo Calza e Alberto Ghè.
O foco principal da investigação é focado na resolução de anagramas que são deixados pelo assassino nos locais dos crimes, isso não estraga a surpresa de quem ainda não leu a revista porque isso é evidenciado na seção de cartas “Diário de Julia”, onde é explicado que os enigmas foram mantidos na língua original italiana para não deturpar o sentido das frases, obviamente a tradução é apresentada nas falas de Julia.




Os anagramas são interessantes, porém como são bem complicados de serem solucionados, demandam muito tempo da trama com Julia, Webb e Irving apenas analisando as possibilidades de formação de frases, o lado positivo foi ver os três mais tempo juntos e o destaque a um dos fatores principais para um criminólogo, a intuição que é proveniente da Julia logicamente.
O personagem do assassino e suas motivações também são bem interessantes, as armas utilizadas nos assassinatos não são as convencionais como revolveres e facas, o que demonstra sua astucia, já que a maneira que os crimes são cometidos é essencial para a solução dos anagramas.

O suspense da figura do assassino se mantém até o terceiro crime, quando o vemos em ação, e o final é muito bom e surpreendente.

CURIOSIDADES:
Nessa edição vemos mais alguns dos muitos netos de Emily, a vovózona leva Sam, Vanie e Jamal para um passeio a um parque de diversões, onde ocorrem momentos hilários e surpreendentemente descobrem um dos assassinatos da estória.


Outro momento engraçado é a tentativa de Julia em levar a gata Tony ao veterinário.

Berardi faz uma homenagem ao Walt Disney utilizando um Michey Mouse como relógio.


Lembro que esta avaliação é pessoal, outros leitores podem ter achado essa edição ótima e outros péssima, se possível deixe a sua opinião no campo de comentários da postagem.

terça-feira, 16 de junho de 2009

CRIMINOLOGIA

“Aventuras de uma Criminóloga”, como o próprio título da revista sugere, baseia-se nas experiências de uma criminóloga, no caso da personagem principal Julia Kendall, que além de colaborar com o departamento de policia, também é professora universitária de criminologia.



Mas o que é claramente a criminologia?
A definição didática é a seguinte:
A criminologia é uma ciência empírica que se ocupa do crime, do delinqüente, da vítima e do controle social dos delitos. A criminologia baseia-se na observação, nos fatos e na prática, mais que em opiniões e argumentos, é interdisciplinar e, por sua vez, formada por outra série de ciências e disciplinas, tais como a biologia, a psicopatologia, a sociologia, política, etc.



Quando nasceu, a criminologia tratava de explicar a origem da delinqüência, utilizando o método das ciências, o esquema causal e explicativo, ou seja, buscava a causa do efeito produzido. Pensou-se que erradicando a causa se eliminaria o efeito, como se fosse suficiente fechar as maternidades para o controle da natalidade.



Academicamente a Criminologia começa com a publicação da obra de Cesare Lombroso chamada "L'Uomo Delinquente", em 1876. Sua tese principal era a do delinqüente nato.
Fotografia de Cesare Lombroso:

A Criminologia transita pelas teorias que buscam analisar o crime, a criminalidade, o criminoso e a vítima. Passa pela sociologia, pela psicopatologia, psicologia, religião (nos casos de crimes satânicos), antropologia, política, enfim, a criminologia habita o universo da ação humana. A nós interessará a criminologia que diz respeito à psiquiatria.

sábado, 13 de junho de 2009

JULIA - SERIADO DE TELEVISÃO

Quando a edição n° 01 de “AVENTURAS DE UMA CRIMINÓLOGA” nos foi apresentada, Julia Kendall já era uma figura conhecida em Garden City, a cidade onde a criminóloga reside. Julia já era professora de criminologia na Universidade e também já colaborava com o Departamento de Policia da cidade.

Colaborando com à policia de Garden City, Julia conseguiu resolver vários casos importantes, sendo assim destaque em jornais e programas de televisão, essa fama chamou a atenção de produtores de televisão, especialmente um homem chamado Phil, um ex-namorado que foi seu agente na produção de um seriado de televisão sobre a nossa criminóloga Julia Kendall.

Nas páginas abaixo, uma cena do seriado:


Essas páginas foram desenhadas pelo artista Luca Vannini.


Julia não aprovou o seriado, pois a personagem apresentada não tinha nada a ver com a sua personalidade nem tão pouco com uma criminóloga, tentou cancelar a série antes que fosse ao ar, porém foi enganada por Phil, que havia agenciado a produção para pagar algumas dívidas com o pessoal da televisão.



O Mundo de Julia é repleto de curiosidades, em algumas estórias da revista, algum personagem comenta sobre o seriado, porém não é um tema explorado profundamente pelo criador da revista Giancarlo Berardi.

Abaixo, a capa da edição 01 da revista:



Futuramente voltarei a escrever sobre esse assunto aqui no Blog, e se possível deixem seus comentários sobre essa postagem.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

AVENTURAS DE UMA CRIMINÓLOGA 55

Enigmas Mortais:
Edição do mês de Junho de 2009 de "Aventuras de uma Criminóloga".





Roteiro: Giancarlo Berardi - Lorenzo Calza - Alberto Ghè
Desenhos: Ernesto Michelazzo
Capa: Marco Soldi


Sinopse:
Apesar de seu nome, rico em sugestões bucólicas, Garden City carrega no ventre escuro de seus cortiços abismos de desigualdade e injustiça, e não é pra menos pelo que mostra a vasta coleção de aberrações criminais surgida dos corações e mentes dos homens. Desta vez, para Julia o desafio é representado por um imaginativo e impiedoso assassino serial, que combina a monstruosidade teatral de seus crimes hediondos com uma notável propensão para compor enigmas...


Fonte:


Abaixo a capa original da edição italiana:



Enigmas mortais, assassino serial e crimes hediondos, a estória dessa edição promete ser uma das melhores do ano, elém disso os desenhos são de um dos melhores desenhistas de JULIA, Ernesto Michelazzo.
Essa edição também tem a participação de um novo colaborador na elaboração do roteiro, Alberto Ghè.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

JULIA OUVINDO THE BEATLES

Como já publiquei anteriormente aqui no Blog, Giancarlo Berardi, o criador de JULIA utiliza-se de canções para inspirar-se no desenvolvimento de suas estórias, e algumas vezes ele demonstra seu gosto musical nas páginas da revista.

Foi assim na edição n° 49, onde Julia está lendo na sala de estar de sua casa enquanto ouve a canção “With a Little Help From My Friends” da banda inglesa THE BEATLES.


O clipe da canção:

video




Abaixo a tradução da canção:
Com Uma Pequena Ajuda De Meus Amigos
O que você pensaria se eu cantasse desafinado
Você se levantaria e sairia em mim ?
Me empreste suas orelhas e eu cantarei uma canção para você
E eu tentarei não cantar fora de tom

Oh, consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Eu me levanto com uma pequena ajuda de meus amigos
Tentarei com uma pequena ajuda de meus amigos

O que eu faço quando meu amor está longe
Te preocupa estar só?
Como eu me sinto ao final do dia?
Você está triste porque você está sozinho
Não, eu consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Eu me levanto com uma pequena ajuda de meus amigos
Tentarei com uma pequena ajuda de meus amigos

Você precisa de alguém?
Eu preciso de alguém para amar
Pode ser qualquer pessoa?
Eu quero alguém para amar
Você acredita em amor à primeira vista?
Sim, tenho certeza que isto acontece toda hora
O que vê você quando apaga a luz?
Eu não posso te contar mas eu sei que é meu

Oh, consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Eu me levanto com uma pequena ajuda de meus amigos
Tentarei com uma pequena ajuda de meus amigos
Você precisa de alguém?
Eu preciso de alguém para amar
Pode ser qualquer um?
Eu quero alguém para amar
Oh, consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Eu me ponho alto com uma pequena ajuda de meus amigos
Tentarei com uma pequena ajuda de meus amigos
Sim eu consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Com uma pequena ajuda de meus amigos.

E a capa da edição 49:

quarta-feira, 3 de junho de 2009

JULIA 130

O rastro de sangue não deixa qualquer dúvida: Myrna Harrod está de volta, no rastro de Julia!



Título: Myrna: Io sono mia

Roteiro: Giancarlo Berardi e Maurizio Mantero
Desenhos: Laura Zuccheri
Capa: Marco Soldi

Sinopse:
Uma cadeia de brutais assassinatos ensangüenta Garden City. O modus operandi do assassino, sua crueldade e ferocidade levam a policia a uma única conclusão: Myrna voltou!
Julia está novamente em perigo...
A cruel e camaleônica serial killer está determinada a coroar seu delirante sonho de amor: conquistar a criminóloga que ousou entrar em sua cabeça e depois partiu seu coração!





Myrna de volta com os belos desenhos de Laura Zuccheri, essa edição promete ser uma das melhores de JULIA, como todas as que tivemos a participação da serial killer homossexual, será que dessa vez será o fim da Myrna Harrod?
Acho que Berardi ainda a deixará viva, acredito que só iremos nos despedir de Myrna quando houver um último número a ser publicado de JULIA, de toda forma tomara que esse dia demore muito a chegar.